Anvisa proíbe a venda de quatro marcas de suplementos no Brasil

17/02/2014 13:00
Suplementos alimentares prometem um ganho de massa maior ao atleta do que uma alimentação comum. Mas, alguns podem conter perigos e substâncias que não são tão seguras à saúde. Por isso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou em Diário Oficial da União a suspensão da venda e distribuição no Brasil de quatro suplementos alimentares.
 

Anvisa proíbe a venda de quatro marcas de suplementos no Brasil

Anvisa proíbe a venda de quatro marcas de suplementos no Brasil (Foto: Wikimedia)
 
 
Os produtos são "Alimento para Atletas ISOFAST-MHP", "ALERT 8-HOUR-MHP" com cafeína, "Carnivor" e "Problic-SR-MHP". Todos eles, segundo a Anvisa, possuem substâncias ou teores de substâcias que não permitem sua venda e distribuição no país.  
 
 
O produto "Alimento para Atletas ISOFAST-MHP", Maximum Human Performance Inc. e importado por Macroex Comercial Importadora e Exportadora Ltda,  foi suspenso pela Anvisa por não se enquadrar nas qualificações da agência e por conter aminoácidos de cadeia ramificada.
 
O suplemento de Cafeína "ALERT 8-HOUR-MHP", fabricado e distribuido pelas mesmas empresas de "ISOFAST-MHP",  foi suspenso por conter taurina em sua composição. O produto "Carnivor", fabricado por MuscleMeds e distribuído por Nutrition Import Comércio Atacadista de Suplemento Ltda, foi suspenso por conter teor de viramimas B12 e B6 acima do permitido e outras substâncias que que não tiveram sua segurança avaliada para o consumo.
 
E o suplemento "Problic-SR-MHP", fabricado por Maximum Human Performance Inc. e importado por Commar Comércio Internacional Ltda, foi suspenso por não haver comprovação da segurança de seu uso.

Fonte: http://www.cbnfoz.com.br/editorial/saude/17022014-92495-anvisa-proibe-a-venda-de-quatro-marcas-de-suplementos-no-brasil