Gene da obesidade é fator de risco para o mais mortal dos cânceres de pele

03/03/2013 09:29

 

Os pesquisadores examinaram amostras de 13 mil pacientes com melanoma e quase 60 mil pessoas afetadas em todo o mundo

 

O gene mais fortemente ligado à obesidade e à necessidade de comer em excesso, também pode aumentar o risco de melanoma maligno: o mais mortal dos cânceres de pele.

Pesquisa realizada pela Cancer Research UK afirma que pessoas com variações específicas em um trecho de DNA, no gene FTO, chamado intron 8, poderiam estar em maior risco de desenvolver o melanoma.

Variações em uma parte diferente do gene FTO, chamado de íntron 1, já são conhecidas por ser o fator de risco genético mais importante para a obesidade e doenças afins. Essas variantes estão ligadas ao Índice de Massa Corporal (IMC). Ter um IMC alto pode aumentar o risco de várias doenças, incluindo diabetes tipo 2, doença renal e câncer uterino.

Mas este estudo é o primeiro a revelar que o gene afeta uma doença que não está ligada diretamente à obesidade e ao IMC. Os resultados sugerem que FTO tem um papel mais amplo do que se suspeitava anteriormente.

O autor do estudo, Mark Iles, da Universidade de Leeds, afirma que " os cientistas têm tentado entender como o gene FTO se comporta, até agora eles só vinham analisado o seu papel no metabolismo e no apetite. Mas agora ficou claro que não sabemos o suficiente sobre o que esse gene intrigante faz."

Os pesquisadores examinaram amostras de tumores em mais de 13 mil pacientes com melanoma e quase 60 mil pessoas afetadas em todo o mundo. O melanoma maligno é o quinto câncer mais comum no Reino Unido, com cerca de 12.8 mil novos casos e cerca de 2.2 mil mortes por ano.

Veja o Abstract do estudo

FONTE:http://www.isaude.net/pt-BR